A figura do negro em Monteiro Lobato

0

Marisa Lajolo Estudo publicado originalmente no Instituto de Estudos da Linguagem – IEL/Unicamp, em 1998 (https://www.unicamp.br/iel/monteirolobato/outros/lobatonegros.pdf) Na verdade, não há necessidade alguma de se trazer a política para o âmbito da teoria literária: como acontece com o esporte sul-africano, elas estão juntas há muito tempo. Por “político” entendo apenas a maneira como organizamos conjuntamente nossa vida social e as relações de poder […]

Read More

“Meu consolo é saber que vou morrer”

0

Monteiro Lobato pede a Cesídio Ambrogi mais informações sobre a Biblioteca Sítio e é taxativo sobre a participação do “Poder Público” na empreitada: ” O Poder Público não colaborará, porque o Poder Público em nossa terra é a própria Sujeira Organizada”, afirma o escritor. (Optamos por manter a grafia original da carta) S. Paulo, 20/12/1943 Cesídio: Respondo á ultima – de 51 […]

Read More

O anti–Taubaté

0

Uma das cartas mais duras e reveladoras sobre a relação de Monteiro Lobato com sua terra natal. O criador do Jeca Tatu desconfia da adesão de “Taubaté” ao projeto da Biblioteca Sítio: “Taubaté, meu caro (e eu sei isso a fundo). Taubaté, o padre, o bispo, a carolice, a estreiteza mental, o acanhamento intelectual crônico; e, portanto jamais prestaria homenagem a um […]

Read More

Recentes

Artigos Memória Monteiro Lobato Textos

Monteiro Lobato em notas

0

Veja curiosidades sobre o escritor taubateano Um dos nomes mais conhecidos da literatura nacional, o escritor taubateano é estudado em suas múltiplas facetas. Desconstruído e reconstruído inúmeras vezes e em incontáveis biografias, artigos e monografias, tem uma trajetória das mais conhecidas entre estudiosos da literatura mundial. Arriscamos aqui, em poucas frases, reunir algumas curiosidades sobre o ilustre escritor, fragmentos, em mais uma […]

Economia Criativa Notícias

Dia Mundial da Criatividade acontecerá em Taubaté e em mais 125 cidades ao redor do mundo

0

Em parceria com algumas das melhores escolas livres do país, o maior festival colaborativo de criatividade ocorrerá nos dias 21 e 22 de abril 100% online e gratuito, e oferecerá 112.000 bolsas de estudos Comprometidos com a educação para as habilidades do novo mercado de trabalho, o World Creativity Day, maior festival colaborativo de criatividade e inovação do mundo, está liderando a […]

Cesidio_no _estadão
Artigos cartas Monteiro Lobato Textos

O primeiro “Sítio” de Taubaté

0

Em carta endereçada a Cesídio Ambrogi, Monteiro Lobato reage a um artigo publicado pelo mesmo Cesídio no O Estado de São Paulo noticiando um projeto pioneiro de construção em Taubaté de uma biblioteca temática inspirada no Sítio do Picapau Amarelo. “Estou empenhadíssimo em que o Sítio saia como é na realidade”, afirma um encantado Lobato. (Optamos por manter a grafia original da […]

Especial Notícias

Quem cuida da cultura em Taubaté?

0
https://youtu.be/z-B4_bUMSbA As políticas públicas municipais são garantidas pela Lei Orgânica do Município, dentre elas, as políticas para cultura, como a proteção de todo patrimônio histórico-cultural. Sendo a lei maior do município, a Lei Orgânica dita as regras gerais da política local e disciplina o funcionamento dos poderes municipais. Grosso modo, ela se assemelha à Constituição Federal, mas em escala local. E ainda há [...]
Artigos Crônicas Memória Textos

ASSOMBRAÇÃO NO AREÃO

0

Texto de Oswaldo Barbosa Guisard A custa dos muitos “trotes” que levamos de papai, que muitas vezes nos mandava – imperativamente vir para a cidade a qualquer hora da noite – – porque eu e meus irmãos já estávamos ficando um tanto “taludinhos” e o Bernardo “Louco” já havia morrido, fomos tomando coragem e ficando dispostos a enfrentar quaisquer situações naquele trecho […]

Vale de viajantes – I

0

Por Angelo Rubim e Fabiana Pazzine Em seu “Por amor às cidades”, Jacques Le Goff nos introduz aos estudos urbanísticos dividindo e comparando a cidade em dois tempos: o antigo e o medieval. Para o autor, […] há mais semelhanças entre a cidade contemporânea e a cidade medieval do que entre a cidade medieval e a antiga. Adentra os tempos modernos apontando […]

Read More

Vale de viajantes – II

8

Veja a primeira parte desse artigo com Fabiana Pazzine Um dos primeiros viajantes a transitarem por Taubaté foi o Padre Manuel Ayres do Cazal que passou pelo Vale do Paraíba no ano de 1817. Em um fragmento de seu relato sobre Taubaté, Cazal confirma a importância geográfica que a cidade possui e sempre tirou proveito desse fator, desde os primórdios de sua […]

Read More

Vale de Viajantes – III

0

Veja a primeira parte desse artigo Veja a segunda parte desse artigo O último viajante que estudamos foi Augusto Emílio Zaluar, que faz uma descrição da estrutura física, comércio e população da cidade, na data de sua passagem, entre 1860 e 1861: […] já era bastante noite quando começamos a ver as primeiras casas de pobríssimo aspectos que se estendem pela beira […]

Read More

Vale de Viajantes – IV

1

Veja a primeira parte desse artigo Veja a segunda parte desse artigo Veja a terceira parte desse artigo Os relatos estudados revelam o olhar externo quanto a realidade regional, podendo, por vezes, revelar aspectos minuciosos quanto ao passado. O olhar do viajante é diferente do habitante da região, mesmo que nos dois casos, ambos estejam impregnados de juízo de valor. É preciso […]

Read More
Colunistas Cotidiano da História Textos

Família escrava em Taubaté

1

Por Fabiana Pazzine Apesar de existir muitos historiadores, jornalistas, amantes de história entre tantos outros que escrevem textos sobre escravidão, posso dizer com toda a certeza que este tema ainda não foi esgotado. Isto porque muito do que se escreve é uma releitura do que já foi feito. Boa parte da documentação dos arquivos, fora das grandes capitais, não foi estudada e, […]

4 de março Colunistas Estudos Leituras Taubateanas Outras Textos

TRÁFICO DE ESCRAVOS: OS AFRICANOS TRAZIDOS PARA TAUBATÉ

17

Por Amanda Oliveira Monteiro Conheça  algumas “nações” de onde os africanos trazidos para Taubaté eram provenientes A captura, a travessia, a compra e a venda de escravos africanos fizeram parte da História brasileira entre os séculos XVI e XIX. Esses povos escravizados eram diferentes entre si, na sua língua, cultura e religião, numa complexa diversidade. Os africanos eram capturados, levados do interior […]